Imprensa

Aldiwa visa conter o desperdício de recursos naturais finitos

Nesta quinta-feira, dia 16, os acadêmicos Alan Henkel, Diego Mergener e Wagner Kuhn da Silva, do curso de Design da Universidade Feevale, apresentarão, durante a SAP Innomarathon, realizada na sede da empresa SAP (Av. SAP, 188, São Leopoldo), o projeto Aldiwa – Sistemas de Controle Sustentável. O projeto, cujo nome tem as iniciais dos três estudantes, conta, também, com a colaboração do programador Maicon Schmitz. 

O trabalho se iniciou em 2015, quando os acadêmicos cursavam a disciplina de Projeto IV, sob a orientação do professor Luis André Ribas Werlang,coordenador do Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas (ICET). O Aldiwa une tecnologia e sustentabilidade e visa à contenção do desperdício de recursos naturais finitos. O objetivo também é reeducar as pessoas quanto ao uso correto de água e eletricidade, trabalhando com a criação de um dispositivo que faz a coleta de dados e um aplicativo que mostrará esses dados.

“A ideia surgiu quando tomamos conhecimento de um chuveiro que continha um display e mostrava, durante o banho, a quantidade de litros consumida em tempo real. A partir disso, começamos a dar forma ao trabalho, pois pensamos que ele integra as ideias do futuro, denominada “Internet das Coisas”, onde a maioria dos dispositivos, sensores e aparelhos estão interligados e pré-programados”, afirma um dos idealizadores do projeto, Wagner Kuhn.

Aplicar a tecnologia em grandes centros habitacionais, como prédios, conglomerados residenciais, onde muitos deles não possuem hidrômetro em cada repartição, é um dos alvos do projeto. “Poderíamos ter sensores em cada um deles, além de uma única central recebendo todos os dados, tendo, assim, uma divisão justa na hora do acerto da conta de água. Acredito que se as grandes distribuidoras de água da nossa região fizessem uso de uma tecnologia desse tipo nas residências que recebem abastecimento de água encanada, teríamos um desperdício menor de recursos, podendo identificar, com dias de antecedência, grandes vazamentos, automatizando coletas dos hidrômetros de cada imóvel”, completa Kuhn. 

“Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o consumo ideal de água, por dia, é de aproximadamente 110 litros por pessoa. A média do consumo do brasileiro é de 200 litros, ou seja, 75% a mais que o recomendado. Diante disso, o objetivo é que tenhamos o monitoramento do consumo de água e eletricidade, onde, ao atingir o limite de 110 litros de água por pessoa na residência, o aplicativo emita um alerta, podendo, assim, ser desativado via aplicativo. Isso seria muito efetivo, por exemplo, no caso de vazamentos ou rompimentos e rachaduras em canos”, destaca o acadêmico.

Fonte: http://www.feevale.br/acontece/noticias/academicos-de-design-da-universidade-feevale-apresentarao-projeto-sustentavel


Endereço

Estância Velha
Rio Grande do Sul

Telefone

(51) 98422.9569

Newsletter